domingo, maio 9, 2021
Home Política Secretário da Economia diz que governo não está preocupado com a CPI...

Secretário da Economia diz que governo não está preocupado com a CPI da Covid-19

A CPI da Covid-19, instalada nesta terça-feira, 27, começará a investigar eventuais omissões do governo federal no combate à pandemia. Além disso, também será apurado o uso de recursos da União por Estados e municípios. Em uma tentativa de reunir argumentos de defesa para o governo Bolsonaro, a Casa Civil enviou para 13 ministérios uma lista com 23 acusações que podem surgir contra o governo federal durante a CPI da Covid-19. Questionado sobre o documento nesta quinta-feira, 29, o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, analisou que o governo federal não está preocupado com as investigações. “Discordo que a lista seja uma confissão de culpa do governo. Todo mundo que, eventualmente, é submetido a questionamentos, estuda a situação e coloca no papel todas as possibilidades de acusações e respostas. O governo está tão despreocupado com a CPI que está colocando no papel as possíveis queixas com o objetivo de esclarecer cada uma delas”, disse Bianco em entrevista ao programa Pânico, da Jovem Pan.

O “incentivo ao tratamento precoce sem evidências científicas”, as “críticas ao isolamento social” e o “negacionismo” estão entre os pontos levantados na lista preparada pela Casa Civil. “O único receio que tenho é que a CPI atrase algumas ações do governo. Neste momento, a União precisa se preocupar em trabalhar para sair da pandemia, vacinando a população e retomando o ritmo de trabalho com segurança. Não enxergo nenhuma negligência do governo federal no combate à pandemia – pelo ao contrário, vejo uma destreza pontual para resolver todos os problemas das melhor maneira possível. Bolsonaro tomou atitudes muito concretas, não faltaram esforços para superar a crise. No entanto, as pessoas precisam entender que o governo federal possui suas limitações – sejam elas contratuais, relativas a prazos ou decisões vindas de outros Poderes”, analisou Bianco. Para o secretário, o Executivo está trabalhando, desde o início da pandemia, para “proteger a vida dos indivíduos na crise sanitária” e “manter a economia pulsando”.

Confira na íntegra a entrevista com Bruno Bianco:

 

- Advertisment -

Most Popular

Bruno Covas posa do hospital e diz ‘não baixar a cabeça’ na luta contra o câncer

Prefeito licenciado da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) usou as redes sociais para postar uma foto sua no Hospital Sírio Libanês, onde...

PSB pede que Fachin intime governador do Rio por operação no Jacarezinho

O Partido Socialista Brasileira (PSB) pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin que intime o governador do Rio de Janeiro, Cláudio...

‘Gabinete paralelo’, negociação com a Pfizer e atuação da Anvisa: os próximos passos da CPI da Covid-19

Quem acompanhou a primeira semana de depoimentos à CPI da Covid-19 pôde perceber que a prescrição de cloroquina, ivermectina e outros remédios comprovadamente ineficazes...

Após ser vacinado com a CoronaVac, Doria comemora: ‘O detalhe, de calça apertada’

Aos 63 anos, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi vacinado contra a Covid-19 em uma unidade pública de saúde em Pinheiros,...