domingo, junho 20, 2021
Home Política Queiroga demite superintendente da Saúde no Rio que assinou contratos sem licitação

Queiroga demite superintendente da Saúde no Rio que assinou contratos sem licitação

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, exonerou o superintendente do ministério no Rio de Janeiro, o coronel da reserva George Divério. A decisão foi publicada na edição desta quarta-feira, 26, do Diário Oficial da União (DOU). Nomeado pelo ex-ministro da pasta Eduardo Pazuello, Divério é acusado de autorizar duas contratações, sem licitação, que somavam mais de R$ 28 milhões, para a reforma de dois prédios antigos do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro. “O ministro de Estado chefe da Casa Civil da Presidência da República, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto no artigo 4º do Decreto nº 9.794, de 14 de maio de 2019, resolve: Exonerar George da Silva Divério do cargo de Superintendente Estadual do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde, código DAS 101.5”, diz a publicação.

A exoneração ocorre dias depois de o Jornal Nacional, da TV Globo, revelar irregularidades em contratos da Saúde no Rio de Janeiro. Segundo a reportagem, Divério foi responsável pelos contratos firmados com empresas que já haviam trabalhado para ele na Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel). A SP Serviços foi contratada para realizar uma reforma na sede da pasta no Estado, por R$ 18,9 milhões. A Lled Soluções, por sua vez, foi escolhida para realizar uma reforma em um galpão na Zona Norte do Rio – o custo desta obra foi estimado em R$ 9 milhões. A Advocacia-Geral da União (AGU) não aprovou o negócio e os contratos foram desfeitos.

- Advertisment -

Most Popular

Ministro das Comunicações reclama de jornalistas, políticos e artistas ‘que torcem pelo vírus’

Fábio Faria, ministro das Comunicações do governo Bolsonaro, reclamou do tratamento dado às mortes por Covid-19 por parte do país. “Em breve, vocês verão...

CPI da Covid-19 se posiciona sobre meio milhão de mortos: ‘Vidas que poderiam ter sido poupadas’

O Brasil superou a marca de meio milhão de mortos em decorrência da Covid-19 neste sábado, 19. Segundo o Conselho Nacional de Secretários da...

Lula lamenta 500 mil mortes por Covid-19: ‘Isso tem nome e é genocídio’

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi às redes sociais lamentar a marca de 500 mil mortes por Covid-19 no Brasil. O...

Em balanço dos 900 dias de Bolsonaro, governo celebra doses aplicadas e retomada da economia

O governo federal publicou um balanço dos 900 dias do mandato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) listando as ações e conquistas de sua...