quinta-feira, junho 17, 2021
Home Política Parlamentares não fecham acordo e votação de projeto que altera Orçamento é...

Parlamentares não fecham acordo e votação de projeto que altera Orçamento é adiada

Deputados e senadores decidiram adiar a análise do projeto que recompõe os R$ 19,8 bilhões vetados pelo presidente Jair Bolsonaro no orçamento federal deste ano. A proposta é fruto de um acordo com o governo, mas encontra resistência por ser vista por alguns setores como uma maneira de burlar o teto de gastos. Isso porque, inicialmente, os parlamentares aprovaram um orçamento prevendo que o governo poderia gastar mais do que planeja receber. O presidente Jair Bolsonaro, então, foi aconselhado a vetar parte da proposta para não correr o risco de cometer crime de responsabilidade.

Ao mesmo tempo, o Palácio do Planalto autorizou os lideres do governo no Congresso a negociarem a aprovação deste projeto em questão — que, na pratica, recompõe os valores vetados por Bolsonaro e acaba liberando à União para gastar mais do que vai receber. Grande parte desses extras, inclusive, serão destinados aos próprios deputados e senadores por meio das emendas parlamentares. A ideia, agora, é que os lideres partidários se reúnam na quinta-feira, 6, para discutir o tema novamente. O que se sabe, porem, é que apesar de ter cortado as chamadas despesas discricionárias, o governo concordou em manter o valor adotado pelo Congresso para as emendas. Isso quer dizer que, na pratica, a União se comprometeu em transferir R$ 18,5 bilhões para deputados e senadores enviarem aos estados e municípios apenas em 2021.

*Com informações do repórter Antonio Maldonado 

- Advertisment -

Most Popular

Barroso concede a Carlos Wizard direito de ficar em silêncio durante depoimento à CPI da Covid-19

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu ao empresário Carlos Wizard o direito de ficar em silêncio e não produzir...

Justiça Federal torna Witzel réu por organização criminosa após denúncia do MPF

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, virou réu por organização criminosa após a Justiça Federal aceitar uma denúncia do Ministério Público Federal...

Justiça Federal torna Witzel réu por organização criminosa após denúncia do MPF

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, virou réu por organização criminosa após a Justiça Federal aceitar uma denúncia do Ministério Público Federal...

Condenado, Arthur Lira elogia projeto que afrouxa Lei de Improbidade: ‘Avanço para proteger o bom gestor’

Por 408 a 67 votos, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 16, o Projeto de Lei 10.887/18. O novo texto, do relator Carlos Zarattini...