terça-feira, abril 13, 2021
Home Política ‘Enquanto uns faziam política, nós trabalhávamos em silêncio’, diz Onyx Lorenzoni sobre...

‘Enquanto uns faziam política, nós trabalhávamos em silêncio’, diz Onyx Lorenzoni sobre Covid-19

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, defendeu a atuação do governo federal no combate à pandemia de Covid-19. Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, nesta quinta-feira, 25, ele falou das ações adotadas, “com muita responsabilidade e seriedade”, desde o início da crise sanitária, citando a criação do auxílio emergencial e o envio de recursos aos Estados e municípios para viabilizar a compra de medicamentos, ampliação de leitos e instalação de hospitais de campanha. Segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro foi o primeiro líder mundial a defender a preservação e proteção dos empregos, lembrando que “a fome, a miséria e o desemprego mataram mais na América Latina do que qualquer outra doença”, e foi duramente criticado pela postura adotada. “Enquanto muita gente fazia política, fazia discurso, tiravam as prerrogativas do presidente, o que aconteceu? Nós trabalhamos em silêncio”, disse. 

Onyx Lorenzoni citou, como exemplo das ações silenciosas do governo, a atuação do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Para o ministro, o colega preparou o Brasil para ser um dos países com mais aquisições e aplicações de vacinas, assim como para se transformar em um produtor dos imunizantes. “Não adianta o Brasil estar imunizado se a América Latina não estiver vacinada. O fato do Brasil se transformar em produtor de vacinas com mais seis países do mundo vai nos dar independência”, afirmou. As declarações de Lorenzoni acontecem um dia após o Bolsonaro anunciar a criação de um Comitê contra a Covid-19, que deve contar com a participação de membros do Congresso Nacional, ministros e governadores, e dois dias depois do pronunciamento do chefe do Executivo em cadeira nacional de rádio e televisão. As mudanças no discurso presidencial causaram críticas e elogios entre autoridades, que consideram a atitude positiva, embora esteja atrasada. Em nota divulgada nesta quarta-feira, a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) afirmou que o presidente pratica o federalismo de conveniência.

Para o ministro, no entanto, a criação do Comitê não representa uma mudança de postura da gestão Bolsonaro, já que sempre atuaram no enfrentamento à pandemia. Segundo Onyx, o governo luta contra a Covid-19 e contra “narrativas mentirosas”. “Temos hoje no Brasil, por decisão tomada pelo Supremo, a construção de mini reis. Cada unidade federativa se transformou em pequenos reis. Temos reis sábios e autoritários, que imaginam que vão combater o vírus combatendo o sustento das pessoas. Considero eles tolos, não são inteligentes”, disse, mencionando o lockdown como uma medida errada adotada pelos “reis”. “Alguém consegue impedir que nas áreas urbanas, o passarinho, o gato, rato, se locomovam? Todos eles transportam vírus, mesmo que de forma menor, mas podem transportar o vírus”, afirmou, justificando, dessa forma, a ineficiência da restrição, utilizada em diversos países e defendida por autoridades sanitárias para o controle da transmissão do coronavírus.

- Advertisment -

Most Popular

CPI da Covid-19 vai investigar verbas da União destinadas a Estados e municípios

Após a decisão liminar do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), fará, na tarde...

‘Bolsonaro queria que telefonema fosse divulgado’, afirma Jorge Kajuru

O senador Jorge Kajuru afirmou que o presidente Jair Bolsonaro queria que o áudio da conversa de ambos gravado no sábado, dia 10, fosse...

Tarcísio Gomes de Freitas nega que nova lei de trânsito beneficie infratores

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, rebateu críticas de que parte das mudanças no Código de Trânsito Brasileiro favorecem os infratores. Especialistas...

Deputada Margarete Coelho defende maior clareza na Lei de Segurança Nacional

A Câmara dos Deputados vota a urgência na revisão da Lei de Segurança Nacional. A relatora do projeto, deputada Margarete Coelho (PP), promete a...