terça-feira, junho 15, 2021
Home Política Cármen Lúcia pede que plenário do STF analise suspensão da Copa América

Cármen Lúcia pede que plenário do STF analise suspensão da Copa América

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu ao presidente da Corte, ministro Luiz Fux, que marque para a quinta-feira, 10, uma sessão virtual extraordinária para a análise de duas ações, movidas pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos, que pedem a suspensão da Copa América no Brasil – o torneio será disputado a partir do domingo, 13.

“Em razão da excepcional urgência e relevância do caso e da necessidade de sua célere conclusão, considerando que se noticia o início da competição desportiva questionada para o próximo dia 13 de junho, solicito ao eminente Ministro Presidente a instalação de sessão virtual extraordinária, para análise do Plenário no dia 10 de junho de 2021, com duração de 24 horas, tendo o início à 00h00min e término às 23h59min”, diz o despacho da ministra. “Autorizada a realização da sessão extraordinária, ressalto que os advogados poderão apresentar sustentações orais por meio eletrônico no dia 9 de junho, conforme o art. 5º-B, § 4º, da Resolução n. 642/2019”, acrescenta.

A realização da Copa América no Brasil é um dos assuntos abordados no segundo depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, à CPI da Covid-19, nesta terça-feira, 8. Aos senadores, o médico cardiologista afirmou que a decisão de transformar o país em sede da competição continental não compete à pasta. “Minha função nesse episódio não foi dar aval para acontecer a Copa América. O presidente [Jair Bolsonaro] me pediu que avaliasse os protocolos da CBF e da Conmebol. São protocolos que permitem a segurança para a ocorrência dos jogos no Brasil. As autoridades dos Estados que aceitaram realizar os jogos estão de acordo com esse tipo de atividade. A fiscalização se dará por parte das autoridades sanitárias desses municípios. Não vejo, do ponto de vista epidemiológico, uma justificativa que fundamente a não ocorrência do evento. A decisão de fazer ou não o evento não compete ao Ministério da Saúde”, explicou Queiroga.

- Advertisment -

Most Popular

Na CPI da Covid-19, Campêlo contradiz Pazuello sobre crise de oxigênio no Amazonas

Em seu depoimento à CPI da Covid-19, nesta terça-feira, 15, o ex-secretário de Saúde do Amazonas Marcellus Campêlo afirmou, em mais de uma ocasião,...

Com definição sobre modelo de prévias, PSDB dificulta candidatura de Doria à Presidência

A Executiva Nacional do PSDB definiu nesta terça-feira, 15, as regras para as prévias do partido. Durante as prévias, as siglas organizam uma eleição...

‘Duvido que os brasileiros votem no PT, Bolsonaro é o favorito para 2022’, diz ministro Fábio Faria

Chefe do Ministério das Comunicações, o ministro Fábio Faria afirmou durante participação no programa Pânico, da Jovem Pan, nesta terça-feira, 15, que já está...

Presidente do TCU pede para a PF investigar auditor afastado por relatório falso

A presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministra Ana Arraes, pediu à Polícia Federal, na segunda-feira, 14, que seja aberto um inquérito...