quinta-feira, junho 17, 2021
Home Política Câmara adia votação de projeto que autoriza o cultivo de maconha medicinal

Câmara adia votação de projeto que autoriza o cultivo de maconha medicinal

A Câmara dos Deputados adiou para a próxima semana a votação do projeto que autoriza o cultivo de Cannabis. A proposta original sofreu ajustes pelo relator, o deputado Luciano Ducci (PSB) e impõe novas restrições. O plantio poderá ser feito apenas por pessoas jurídicas com autorização prévia do poder público. Os produtores terão de cumprir regras, como cotas de produção. A comercialização para pessoas físicas de produtos, como cigarros e chás fabricados a partir da maconha medicinal, estão proibidos. Durante a reunião, Ducci reiterou que o foco do projeto é o uso medicinal da Cannabis. “Em nenhum momento dessa discussão discutimos a legalização da maconha para uso adulto ou individual. Em nenhum momento discutimos isso, em nenhum momento o relatório traz esse assunto, traz esse tema.”

“Nós tratamos o assunto de forma muito séria. Começamos pelo uso medicinal, ouvimos várias e várias famílias que trouxeram os seus casos”, ressaltou Luciano Ducci. Nesta terça-feira, 11, o presidente Jair Bolsonaro fez críticas à proposta e indicou a possibilidade de vetar o texto. “Tem o veto depois. Eles podem até aprovar, mas tem o veto’, disse. O projeto está sendo discutido em uma comissão especial da Câmara dos Deputados. O debate será retomando na segunda-feira, 17.

*Com informações da repórter Caterina Achutti

- Advertisment -

Most Popular

Barroso concede a Carlos Wizard direito de ficar em silêncio durante depoimento à CPI da Covid-19

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu ao empresário Carlos Wizard o direito de ficar em silêncio e não produzir...

Justiça Federal torna Witzel réu por organização criminosa após denúncia do MPF

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, virou réu por organização criminosa após a Justiça Federal aceitar uma denúncia do Ministério Público Federal...

Justiça Federal torna Witzel réu por organização criminosa após denúncia do MPF

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, virou réu por organização criminosa após a Justiça Federal aceitar uma denúncia do Ministério Público Federal...

Condenado, Arthur Lira elogia projeto que afrouxa Lei de Improbidade: ‘Avanço para proteger o bom gestor’

Por 408 a 67 votos, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 16, o Projeto de Lei 10.887/18. O novo texto, do relator Carlos Zarattini...