domingo, maio 9, 2021
Home Política Bolsonaristas fazem campanha contra Renan Calheiros na relatoria da CPI da Covid-19

Bolsonaristas fazem campanha contra Renan Calheiros na relatoria da CPI da Covid-19

Apesar do acordo formalizado entre a maioria dos integrantes da CPI da Covid-19, parlamentares bolsonaristas estão fazendo campanha nas redes sociais contra a escolha do senador Renan Calheiros (MDB-AL) para a relatoria da comissão – as indicações serão oficializadas na primeira sessão da CPI, prevista para ocorrer na quinta-feira, 22. Em seu perfil no Twitter, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) pediu a seus seguidores que cobrassem os demais integrantes do colegiado com a hashtag #RenanSuspeito. “Quer ajudar o país? Hoje é o dia explodir a tag #RenanSuspeito. Comente nas postagens dos senadores da CPI”, diz a publicação de Zambelli. Crítico ferrenho da condução do governo do presidente Jair Bolsonaro no combate à pandemia do novo coronavírus, o emedebista é visto como um opositor do Palácio do Planalto, que trabalhou para evitar que ex-presidente do Senado ocupasse um posto na cúpula da CPI.

Publicação semelhante foi feita pelo deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP), outro integrante da tropa de choque bolsonarista no Legislativo. “Pela coerência. Vamos subir a hastag #RenanSuspeito”, escreveu. Ex-ministro do Turismo, o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG) afirmou que entrará com uma ação questionando o “conflito de interesses” na indicação de Calheiros. “O princípio da suspeição do juízo é clara: Renan Calheiros não pode ser relator da CPI da Covid-19. Tendo em vista que é pai de um Governador, também, objeto de investigação da CPI. Considerando que a CPI em tese é um juízo investigativo, é oportuno atribuir o princípio da suspeição do juízo para coibir que a relatoria seja dada ao Sen. Renan Calheiros. Entrarei com uma ação por meio nosso mandato parlamentar, questionando este conflito de interesses”, disse em uma sequência de três tuítes – o emedebista é pai do governador do Estado de Alagoas, Renan Filho (MDB). Como a Jovem Pan mostrou, não serão investigadas as gestões de prefeitos e governadores, mas sim o repasse de verbas da União a Estados e municípios – o regimento interno do Senado é claro ao dizer, no artigo 146, que “não se admitirá comissão parlamentar de inquérito sobre matérias pertinentes: à Câmara dos Deputados; às atribuições do Poder Judiciário; aos Estados”.

- Advertisment -

Most Popular

Bruno Covas posa do hospital e diz ‘não baixar a cabeça’ na luta contra o câncer

Prefeito licenciado da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) usou as redes sociais para postar uma foto sua no Hospital Sírio Libanês, onde...

PSB pede que Fachin intime governador do Rio por operação no Jacarezinho

O Partido Socialista Brasileira (PSB) pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin que intime o governador do Rio de Janeiro, Cláudio...

‘Gabinete paralelo’, negociação com a Pfizer e atuação da Anvisa: os próximos passos da CPI da Covid-19

Quem acompanhou a primeira semana de depoimentos à CPI da Covid-19 pôde perceber que a prescrição de cloroquina, ivermectina e outros remédios comprovadamente ineficazes...

Após ser vacinado com a CoronaVac, Doria comemora: ‘O detalhe, de calça apertada’

Aos 63 anos, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi vacinado contra a Covid-19 em uma unidade pública de saúde em Pinheiros,...