domingo, maio 9, 2021
Home Política Alas da esquerda comemoram decisão do STF sobre parcialidade de Moro

Alas da esquerda comemoram decisão do STF sobre parcialidade de Moro

O plenário do Supremo Tribunal Federal, na última quinta-feira, 22, formou maioria e manteve a decisão da Segunda Turma sobre a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro no processo em que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex no Guarujá. Ainda assim, o julgamento foi suspenso por pedido de vista do ministro Marco Aurélio Mello. O placar já está em 7 votos a 2, restando os votos desse ministro e de Luiz Fux. A decisão trouxe divisão no meio político e jurídico. Alas da esquerda brasileira comemoraram com entusiasmo o placar.

Fernando Haddad, candidato à presidência em 2018 pelo PT, disse que a decisão do STF define a chance de voltar a viver numa democracia plena. O deputado federal Ivan Valente (Psol) disse que o Supremo decidiu que Sergio Moro é suspeito e o chamou de juiz ladrão, ministro da fraude. Também do psol, o líder da minoria na Câmara, Marcelo Freixo, disse que a decisão do STF não se trata de Lula — mas sim do estado democrático de direito. A deputada federal do PT, Gleisi Hoffmann, disse que a decisão mostra que nenhuma injustiça pode durar para sempre. Mas, do outro lado, reclamações.

Roberson Pozzobon, procurador da República e integrante da Lava Jato em Curitiba, lembrou de casos históricos que foram ao STF sem prosseguimento. E lembrou que anulações não apagam a história, mas fazem com que se repita. Thamea Danelon, outra integrante da equipe da operação, disse que houve retrocesso de sete anos e ainda usou Rui Barbosa em famosa citação sobre a injustiça. O senador Eduardo Girão lamentou a decisão e disse que o Brasil tem uma dívida de gratidão com a Lava Jato, símbolo contra a impunidade. Alex Manente, deputado federal autor da PEC da prisão em segunda instância, disse que o Brasil é o único país que o juiz é suspeito e o criminoso é inocente. Para ele, a decisão do STF é um escárnio. Após a sessão de ontem, o caso do triplex precisará ser retomado da estaca zero pelos investigadores e só vale para o caso de Lula.

*Com informações do repórter Fernando Martins

- Advertisment -

Most Popular

Bruno Covas posa do hospital e diz ‘não baixar a cabeça’ na luta contra o câncer

Prefeito licenciado da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) usou as redes sociais para postar uma foto sua no Hospital Sírio Libanês, onde...

PSB pede que Fachin intime governador do Rio por operação no Jacarezinho

O Partido Socialista Brasileira (PSB) pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin que intime o governador do Rio de Janeiro, Cláudio...

‘Gabinete paralelo’, negociação com a Pfizer e atuação da Anvisa: os próximos passos da CPI da Covid-19

Quem acompanhou a primeira semana de depoimentos à CPI da Covid-19 pôde perceber que a prescrição de cloroquina, ivermectina e outros remédios comprovadamente ineficazes...

Após ser vacinado com a CoronaVac, Doria comemora: ‘O detalhe, de calça apertada’

Aos 63 anos, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi vacinado contra a Covid-19 em uma unidade pública de saúde em Pinheiros,...